O Facebook proíbe os australianos de compartilhar e publicar notícias

O Facebook anunciou nesta quarta-feira (17) que vai proibir os australianos de compartilhar e publicar notícias nas redes sociais. A medida extrema é uma resposta à pressão política e também é uma lei proposta pelo governo australiano que exige que a empresa pague à mídia.

“A lei proposta confunde fundamentalmente a relação entre nossa plataforma e os produtores de conteúdo que a usam para compartilhar notícias. Isso nos dá uma escolha difícil: tentar cumprir as leis que ignoram a realidade de nossa relação ou parar de permitir conteúdo de notícias em Divulgamos em o serviço na Austrália Um trecho do depoimento da empresa diz que escolhemos este último com o coração pesado.

O texto foi assinado por William Easton, diretor do Facebook Austrália e Nova Zelândia, que também acusou o governo de intransigente nessa questão. Segundo dados das redes sociais, até 2020, as empresas jornalísticas do país receberam cerca de US $ 5,1 bilhões em recomendações gratuitas.

“Para o Facebook, os benefícios comerciais das notícias são mínimos. Eles representam apenas menos de 4% do que as pessoas veem no feed. As notícias são importantes para uma sociedade democrática, por isso criamos ferramentas gratuitas para ajudar as organizações de notícias do mundo em todos os lugares inovar em conteúdo voltado para o público ”, disse Easton em outro trecho.

Essa mudança não afetará apenas os australianos, porque o resto do mundo não verá mais notícias de veículos de países da Oceania. A gigante afirmou ainda que manteve três anos de diálogo com o governo australiano, mas infelizmente nenhuma das duas partes conseguiu chegar a um acordo justo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *